Cadastre-se Entrar
   
                                                     Nós fazemos por você !
Buraco negro em Terra firme
O tema em questão não se trata de ficção científica, ou aquelas superproduções do cinema. Trata-se de uma cena que comumente ocorre na maioria das empresas, e que pode ocorrer com qualquer pessoa...
Luciano Muchiotti Saiba mais
O tema em questão não se trata de ficção científica, ou aquelas superproduções do cinema. Trata-se de uma cena que comumente ocorre na maioria das empresas, e que pode ocorrer com qualquer pessoa.

De repente recebemos a notícia que aquele amigo não está mais na empresa em que trabalhava. Ficamos surpresos, uma série de pensamentos surgem, afinal, se trata de um excelente profissional.

Ele se cansou daquele trabalho, daquela empresa, disse que não estava contente naquele lugar. Esse e apenas um simples exemplo entre diversos outros.

Mas o que provoca reações como essa, atitudes como essa? Vejo essa questão como se fosse um buraco negro dentro da empresa. As pessoas entram nesse buraco quando se sentem sem espaço. Sentem que estão impossibilitadas de crescer, quando não mais se destacam entre os colegas, não recebem mais elogios pelo seu trabalho, sentem-se diferentes dos demais como se fossem excluídos, um refúgio talvez.

Talvez seja um momento em que as pessoas necessitem refletir ou repensar sua condição naquela empresa. No mundo do trabalho é muito comum ouvirmos histórias de empresas que num momento de demissão e/ou reestruturação acabam optando por seus funcionários mais antigos. Sem entrar no mérito da questão, as empresas têm seus motivos para agirem dessa maneira.

O funcionário não pode a esse ponto depender da empresa e achar que permanecerá até sua aposentadoria ou para o resto de sua vida laboral. Isso é o que ocorre com muitos funcionários ainda hoje.

Dessa forma, alguns já cansados de tantos anos dedicados a uma mesma empresa, pedem para sair, "jogam a toalha".

A discussão caminha para o fato de ter atitudes dentro da empresa. Ou os funcionários fazem algo para crescer, ou jogam a toalha. O importante é saber em que momento você está. Você está longe ou próximo do buraco negro? Quando distante, é um indicador de que ainda respira motivação, ainda existe um motivo para estar ali. Quando próximo, é um indicador de que a toalha está em suas mãos. E agora, o que fazer?

Manter-se longe do buraco negro seria uma boa saída.

       Leia também!      
 
 
Sobre a empresa
História
Valores
Missão
Dirigentes
Serviços
Últimos Artigos
Fale Conosco