Cadastre-se Entrar
   
                                                     Nós fazemos por você !
O chefe "morreu"
Supervisores e gerentes de qualquer departamento de qualquer empresa, deve dar mais importância ao conceito de liderança, pois o antigo chefe "morreu".
Rodrigo S. Soares Saiba mais
Gestão! Ato de gerir, direção, administração. Para muitos, ato de mandar, manipular, e muitas vezes com uma boa dose de assédio moral. Pois bem, essa postura mudou.

Há alguns anos, prevaleciam os verdadeiros chefes, aqueles sujeitos controladores e desconfiados que com uma dose excessiva de agressividade, faziam aflorar no ambiente de trabalho um prejudicial e concentrado clima de competitividade entre os funcionários.

Essa postura se dava pelo fato de que há algumas décadas, a maioria das empresas eram manufatureiras, dependiam do trabalho artesanal e de mão de obra braçal, sem a necessidade de profissionais com estudos e conhecimentos avançados, logo, sobrava mão de obra. Nesta época os chefes tinham que fazer a produção render e a maneira mais fácil era a agressividade e a persuasão, os funcionários por sua vez, tinham que aceitar e trabalhar cada vez mais, pois como a oferta de mão de obra era grande, poderiam perder seu emprego e não ter mais como sustentar sua família.

A essência do ser humano é a cultura, que são as artes, folclore, aspectos da vida social e moral, vivências, costumes e manifestações humanas que perpetuam pela transmissão de uma geração a outra. Por necessidade, a cultura das pessoas é transformada, melhorada e adaptada conforme as necessidades impostas pela sociedade.

Com o passar do tempo a cultura dos chefes foi mudando, se adaptando a uma nova era, a da tecnologia, que a cada dia se transforma em uma das maiores forças que impulsionam a humanidade.

Com a era da tecnologia e o crescente desenvolvimento econômico mundial, cada vez mais as empresas investem em tecnologia, que não se refere apenas a computadores, mas sim tecnologia nas plantações, nas indústrias e na informação. Logo, o nível de conhecimento de profissionais tende a aumentar de forma significativa, assim, nosso antigo chefe não tem vez, pois como diminui a oferta de mão de obra especializada, os funcionários não aceitam chefes agressivos e manipuladores, fazendo com que os mesmos busquem melhores empresas para se trabalhar.

Surge, então, uma das palavras mais faladas por profissionais de RH (Recursos Humanos) e mais ouvidas por supervisores e gestores de todos os departamentos de grandes empresas: a liderança. Ato ou processo de conduzir um grupo de pessoas, transformando-o numa equipe que gera resultados, a liderança vem se tornando o maior desafio de profissionais de todas as áreas.

O líder diferencia-se do chefe, por adquirir uma habilidade indispensável para supervisores e gerentes desta nova fase do mercado de trabalho, habilidade esta que consiste em motivar e influenciar os liderados de forma ética e positiva, para que contribuam voluntariamente e com entusiasmo para alcançar os objetivos da equipe e da organização.

A evolução do mercado de trabalho fez com que os supervisores e gerentes, se adaptassem a esse conceito de liderança que por sua vez surgiu pela necessidade de acompanhar a gestão empresarial. Assim, o chefe "morreu" para dar espaço ao líder.

Tenham uma ótima semana.

       Leia também!      
 
 
Sobre a empresa
História
Valores
Missão
Dirigentes
Serviços
Últimos Artigos
Fale Conosco